Nem papas, nem juízes: as mulheres decidem

Publicado: setembro 28, 2010 em outras

Hoje, 28 de setembro, é o Dia Latino-americano e Caribenho de Luta pela Legalização do Aborto.

Em um dia de intensas mobilizações internacionais nas ruas e na rede, deixo aqui meu apoio a essa causa tão importante, ilustrado através de quatro representativos slogans da Marcha Mundial das Mulheres:

Legalizar o aborto! Direito ao nosso corpo!

Historicamente, o corpo da mulher é objeto de controle. A maternidade deve ser uma ESCOLHA, não uma imposição. Cabe a nós decidir SE queremos, quando e como queremos ter filh@s. É questão de autonomia e direito ao nosso corpo.

Eu aborto, tu abortas, somos todas clandestinas!

O aborto é a terceira causa de morte materna no Brasil, das quais grande parte é de mulheres pobres (e negras) que, por não terem acesso a clínicas, acabam recorrendo a métodos precários, tais como objetos perfurantes e chás.

Criminalizar quem pratica o aborto no Brasil, hoje, é permitir que mulheres pobres morram em decorrência de procedimentos mal-sucedidos, ou que sejam presas, enquanto aquelas que podem pagar por um aborto seguro continuem sendo atendidas em clínicas clandestinas limpinhas. Por isso defendemos não apenas a descriminalização, como a legalização: para que o Estado forneça, na rede pública de saúde, condições humanas de atendimento àquelas mulheres que precisem abortar.

Tirem os rosários de nossos ovários!

Os pró-vida fazem coro para nos impor a crença a uma concepção de vida, recusando os princípios de liberdade religiosa e estado laico. Tentam nos empurrar útero abaixo um conceito de “vida” do qual nem a tal da ciência tem consenso. Defender a legalização do aborto também e defender a liberdade de credo e a laicidade do Estado.

Cadê o homem que engravidou? Por que o crime é da mulher que abortou?

Quando a utilização do preservativo nem sempre é uma negociação fácil, quando os métodos anticoncepcionais são comprovadamente falíveis, e, sobretudo, quando ao parceiro não é atribuída qualquer responsabilidade pela prática do aborto, é inaceitável criminalizar as mulheres por tal ato.

Assine o manifesto da Frente:

Informe-se mais sobre o assunto através do site da Ipas.

#proescolha #legalizaçãodoaborto

Anúncios
comentários
  1. roupas no varal disse:

    Adoro essa foto.
    Clandestinas em luta pela legalização do aborto!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s